Diaconia IPEM

Exercicio da misericórdia, tarefa nobre exige diligência e sensibilidade

A Cruz

Posted by diaconosipem em 2 de setembro de 2013

A cruz de Cristo

Domingo(01/09/2013), no ponto de pregação estava já pronto a sair, uma menina(darei um nome fictício de Rute) com seus quase 9 anos de idade me parou e disse:

(Rute) Tio, olha o que eu fiz.

(Marcos) Vc sabe o que significa isso?

(Rute) Sim, é uma cruz!

(Marcos) Ela esta vazia, vc sabe quem um dia esteve ali ?

(Rute)Jesus!

(Marcos) Muito bom querida, Jesus esteve ali em favor de todos aqueles que  o Pai o entregou. Sabe minha amiguinha, muitas e muitas vezes falhamos, desobedecemos o papai e a mamãe. Se erramos com os nossos pais com certeza estamos falhando e desobedecendo a Deus. E o fato de sermos desobedientes a Deus isso não ser nada bom, mas como o Pai bondoso que é, Ele colocou Jesus nessa cruz, cravou tudo aquilo que fazemos de errado damos o nome de pecado naquela Cruz. Basta pedirmos perdão e crer nele. Você acredita?

(Rute)Sim.  Sabe tio, estava orando quando vi uns gravetos e resolvi fazer essa cruz.

Caros, esse foi um rápido bate-papo que tive com essa menina(abaixo) que muito me emocionei sobre a convicção daquela menina(fruto do trabalho da irmã Elinalda).

clique para ampliar

clique para ampliar

Mediante a essa experiência tão maravilhosa ao chegar em casa recorri algumas literaturas que tenho e lembrei de um sermão do pastor Paul Washer, que ele comenta sobre a Cruz.

Ele diz que:

O verdadeiro significado da “exclamação da cruz” de Cristo frequentemente tenha se perdido em um clichê romântico. Não é raro ouvir um pregador declarar que o Pai rejeitou ao Filho porque não podia suportar o sofrimento infligido nEle pelas mãos de homens malvados. Tais interpretações são uma completa distorção do texto e do que atualmente transpirou na cruz. O pai rejeitou a seu Filho não porque lhe tenha faltado força para testemunhar seu sofrimento, mas sim porque “Aquele que não conheceu o pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus”(2 Cor 5:21) Ele colocou nossos pecado sobre Ele e lhe rechaçou porque Seus olhos são demasiadamente puros para aprovar a maldade e não pode ver a maldade com favor.

Cristo morre sob a ira de Deus. Para obter a salvação de Seu povo, Cristo não somente sofreu o terrível desamparo de Deus, mas Ele tomou a amarga copa da ira d e Deus e morreu uma morte sangrenta em lugar de Sua gente. Só então a justiça divina podia ser satisfeita, apaziguar a ira de Deus, e fazer possível a reconciliação.

Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.
Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.

Todavia, ao Senhor agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do Senhor prosperará na sua mão.
Isaías 53:4-5,10

A cortina se fecha com um Filho sacrificado e um Messias crucificado. Diferente de Isaque, não havia carneiro que morresse em Seu lugar. Ele era o cordeiro quem morreria pelos pecados do mundo. Ele é a provisão de Deus para a redenção de Seu povo. Ele é o cumprimento de quem o carneiro de Isaque era só uma sombra. O calvário era o monte e a salvação foi providenciada.

É uma injustiça ao Calvário que a verdadeira dor da cruz frequentemente é passada por alto por um tema romântico e menos poderoso. Frequente é pregado que o Pai olhou desde o céu e testemunhou o sofrimento que era acumulado sobre Seu Filho por mãos humanas, e que Ele contou tal aflição como pagamento pelos nossos pecados. Paul Washer fala que isso é heresia da pior classe. Cristo satisfez a justiça divina não somente suportando a aflição dos homens, mas suportando e morrendo sob a ira de Deus. Isso toma mais que cruzes, coroas, cravos e lanças, para pagar pelo pecado. O crente é salvo não é só porque pelo que fizeram os homens a Cristo na cruz, mas pelo que Deus fez a Ele. Ele o moeu sob toda a força de Sua ira contra nós. Raramente essa verdade se faz suficientemente clara em nossa pregação do evangelho!

Uma resposta to “A Cruz”

  1. JOSÉ NAILTON MOTA said

    Parabéns pelo por todo e qualquer esforço na seara Santa, qual de antemão Deus presenteia aos seus com a alegria de ser instrumento nas mãos Dele para toda boa obra, assim cumprindo o Seu propósito.
    Que nosso bondoso Deus continue derramando bençãos sobre todos vós; Fortalecendo-os, santificando-os a cada dia, e o nome do
    altíssimo seja exaltado, AMÉM!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: