Diaconia IPEM

Exercicio da misericórdia, tarefa nobre exige diligência e sensibilidade

Falecimento membro Angelo(Jiló)

Posted by diaconosipem em 24 de outubro de 2012

Na madrugada desta quarta-feira(24/10) faleceu nosso irmão em Cristo Angelo conhecido por todos como Jiló. Morreu dormindo em seu lar.

“Alegrei-me quando me disseram: vamos à casa do Senhor” (Sl 122.1)

O texto acima era uma verdade na vida do nosso irmão, ele fazia questão de estar presente em todas as programações da IPEM. Sinceramente acredito que a IPEM  era realmente a extensão do seu lar.

O Angelo tinha suas limitações, tinha dificuldades para se expressar. Quando estavamos reunindo falando sobre algum assunto o Angelo fazia questão de dar sua opinião quase sempre fora do contexto (kkkkkk), mas seu prazer era estar no meio do povo de Deus, seu prazer era estar na igreja. Ele também participava do coral êxodus  alias  nesta terça-feira(23/10)ele esteve presente.

Acredito que todos os que o conhecem tem alguma história ou aventura para contar dele. Uma vez a Simone de Moraes viu o Angelo na igreja com um pacote cheio de balas, ela perguntou o pôr que de tantas balas, ele respondeu que pegou seu  primeiro salário e gastou todo o dinheiro em balas. Imagino que alguém o ludibrou nesta compra.

Me recordo de sua alegria no dia em que a igreja preparou uma festa de aniversário para ele.

Tenho certeza que nosso irmão está em um lugar muito, mais muito melhor do que nós, com novas vestimentas e exalando o bom perfume de Cristo.

Deixo uma imagem de nosso irmão em nossa ultima vigilia.

clique na foto para ampliar. 

de camisa branca o Angelo

Não vou citar nomes, pois posso esquecer de alguem, mas agradeço a todos que de uma forma sempre deram atenção e ajuda à ele.

Grande abraço

Junta Diaconal – IPEM

8 Respostas to “Falecimento membro Angelo(Jiló)”

  1. aguinaldo said

    Muito legal Marquinhos,eu tive muitas alegrias com o Angelo, meu parceiro de vigilias, não perdia uma, depois eu levava ele para casa nas madrugadas , perdi um amigo, um intercessor ,ele sempre orou por mim ,deixava bem claro isso.Uma engraçada dele .Eu até comentei com o irmão dele no iml . Quando levavamos sopão nas madrugadas no centro da cidade, ele ia conosco só que em vez de distribuir a sopa ele entrava na fila para comer e comia mais que todos repetia e ainda ficava torcendo pra sobrar para ele levar a sobra para casa. muito legal era a nossa diversão nas madrugadas de sexta feira tanto nas vigilias quanto na distribuição de sopa.Um homem de Deus. especial na capacidade mental ,mas muito, muito especial na vida espiritual,tenho covicção plena ele esta nos braços do pai. Guina // Aguinaldo

  2. Emilio said

    Também vou deixar uma inesquecível do Angelo…

    Em 1994, fizemos um acampamento de carnaval em parelheiros em um local de dificil acesso…Após o almoço o proprietário do acampamento um Sr que tinha a voz grave e falava alto começou a gritar: OOO EMILIOOO, OOO EMILIOOO eu o atendi e ele me disse que o delegado de parelheiros havia ligado dizendo que havia um rapaz perdido e que precisavamos comparecer porque ele esta procurando por você…Fui lá com uma outra pessoa que não me lembro quem era e chegando avistei um rapaz de terninho, gravata um saquinho tipo mercado e uma Biblia!!! Estava lá o ANGELO que expos aquele sorriso de satisfação ao nos ver, imaginem a festa da galera quando chegamos com ele no acampamento!!! Só não descobri como ele chegou até lá e como fez com que o delegado localizasse o acampamento em que estavamos. Sentiremos saudades…

    • Cristiane Calcagnoto said

      Realmente…ele era uma figurinha…….por todos esses comentários a respeito dele. Mas uma coisa não devemos negar…ele realmente tinha prazer de estar na igreja, na casa do Senhor.
      Que sua família, principalmente a sua mãe, encontre conforto no Senhor.
      Cris

  3. Ricardo Agustinelli Silva said

    Figuraaça o Jiló !! Ele faz parte da história da UMP do Presbitério !!
    Poucas pessoas foram tão marcantes como ele.
    Ficam as história das pessoas, que,de alguma forma intervieram nas nossas !!

  4. Pr.Marcos Suel said

    “É…, O JILO ERA UMA DESSAS PESSOAS QUE TESTAVAM NOSSA ESPIRITUALIDADE, ERA O TIPO DE CARA QUE NOS DESAFIAVA A A DAR ATENÇÃO A ELE, POIS ELE ERA MUITO CARENTE, ELE NOS DESAFIAVA A FAZER ALGO POR ELE POIS TINHA MUITAS NECESSIDADES, E NEM SEMPRE ESTAVAMOS AFIM, O SEU JEITO DE SER NA VERDADE NOS ATRAPALHAVA, ATRAPALHAVA NOSSAS CONVERSAS, NOSSAS REUNIÕES, E AS VEZES ESCRANECIAMOS DO SEU JEITO PECULIAR DE SER. DEUS PERDÃO, DEUS OBRIGADO PELA VIDA DO JILO, DO ANGELO, POR ESTE PERÍODO QUE ELE PASSOU COM A GENTE.”

    Pr. Marcos Suel

  5. Marquinhos said

    Sinceramente acho que temos muito o que aprender com o Angelo(Jiló), saibam que a IPEM, sempre procurou o auxilia-lo, cuidavamos dele, mas também nunca deixamos de passar a mão nele nas coisas que ele errava, o exortavamos, o interessante de tudo isso é que ele sempre aceitou, nunca ficou chateado com alguem pelo fato de ter o exortado, pelo contrário, no outro dia estava ele, com um sorriso e procurava se acertar.
    Fico a pensar, hoje em dia se descordamos da idéia de alguem ou mesmo porque alteramos a voz um tom acima pois estamos tentando corrigir alguem é motivo de virar a cara e faltar com o respeito com os outros.

    Uma perguntinha para nossa reflexão:
    Quem é o doente em tudo isso?

    diacono Marquinhos

  6. NATANAEL said

    Na minha opinião td igreja deveria ter alguns Angelos para não perder de vista o senso de simplicidade. Com certeza ficamos tristes, mas Deus nos consolará e nos dará forças continuar as nossas lutas aqui, pois em breve todos estaremos nos braços do Pai onde não haverá mais tristezas nem dor. Vai ser só alegria. Oh Glória!!!!!!!

  7. Felipe said

    Vi o Jiló a última vez no sábado dia 20/10, era uma festa das crianças da igreja, lá estava ele saindo com um saquinho de doces. O que mais me intrigou não foi isso, é que ele estava esperando no ponto de ônibus prá andar só um ponto, na verdade dava prá ele ir a pé prá casa dele, mas ele sempre fazia questão de pegar a lotação. Talvez fosse prá conversar com o motorista e o cobrador, não sei porque ele tinha esse costume. Ainda bem que ele estava lá, a Cátia falou prá ele entrar no carro a gente deu carona prá ele até a casa dele, fiquei triste pela morte dele, mas contente por ter conseguido me despedir….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: